Buscar
  • Daniela Ervolino

Pró-Age X Anti-Age:







A consciência sobre o que é viver bem tem mudado muito, as pessoas nunca se preocuparam tanto em ter qualidade de vida como agora, nós queremos casas bonitas e confortáveis, queremos ser saudáveis, queremos ser emocionalmente equilibrados, queremos ser bonitos e joviais. A prova disso é que a indústria do wellness (bem-estar) só faz crescer em todas as suas ramificações possíveis: construção, decoração, alimentação, exercícios, meditação, yoga, cursos, aplicativos e livros sobre auto-conhecimento, beleza natural, gerenciamento de estresse, saúde, psicologia e põe etc nisso.


A consciência de querer viver melhor somada às últimas descobertas da ciência, estão de fato nos possibilitando uma longevidade maior, isso significa que estamos vivendo por mais tempo e justamente por isso, buscando formas de envelhecer melhor e tornar esse tempo extra mais prazeiroso e significativo.


Jane Fonda afirmou numa palestra sobre o que ela chama de "O terceiro ato da vida", que estamos vivendo cerca de 34 anos a mais que nossas bisavós e que esse período configura uma nova segunda fase adulta, onde surpreendentemente, ao contrário do que se imaginava, as pessoas maduras se encontram mais seguras, menos ansiosas, com mais auto-estima, mais auto-confiantes, bem dispostas e até mesmo, mais felizes!


Allure e Vogue, as revistas femininas mais respeitadas do mercado, fizeram de suas matérias de capa o seu posicionamento contra o termo anti-age ou anti-idade, que também foi pauta no congresso de medicina ortomolecular brasileiro, as marcas mais famosas do mundo já mudaram seus vocabulários: Natura adotou o termo "anti-sinais", a L’Óreal substituiu o termo “anti-aging” pela expressão “age-perfect”, a Vichy passou a usar “slow age”, e a Clinique optou por “age-intelligence”.


“Queiramos, ou não, estamos sutilmente reforçando a mensagem de que o envelhecimento é uma condição e que precisamos lutar contra ele”. Diz a editora da Allure, Michelle Lee sobre o termo anti-aging, ela continua: “Se tem algo inevitável nessa vida, é que ficaremos velhos. Cada segundo. Cada minuto. E mais, muitos de nós não teremos a oportunidade de envelhecer. Com isso, ficar velho é algo incrível e significa que tivemos a chance, todo o dia, de viver uma vida feliz, simples assim.”


Ninguém está falando de largar-se sem se cuidar, nem de abandonar seus cremes ou procedimentos preferidos, é sobre a mudança do termo, do discurso e da consciência, veja bem: antibiótico é contra bactérias, anti-mofo é contra mofo, anticoncepcional contra a concepção e anti-idade? significa que temos que lutar contra a idade? em um mundo onde queremos viver mais, não deveria ser a favor da idade?


A mudança do termo traz consigo uma mudança de pensamento, se outrora uma mulher comprava um creme facial fantasiando congelar sua beleza como a que tinha aos 20 anos, agora essa mesma mulher compra seu creme favorito para realçar beleza da idade que ela tem, sem que isso seja uma vergonha ou algo a ser combatido, mas sim, um atributo de beleza a ser zelado e bem cuidado.


Quem se lembra do caso Isabella Rosselini? garota propaganda por anos da Lancome que foi despedida aos 42 anos por ser considerada velha demais para poder ilustrar os anúncios da marca; Na época veicularam reportagens onde a marca se justificou, alegando que as consumidoras queriam ver meninas de 25 anos nas embalagens que as fizessem sonhar em voltar a ter aquela idade. A fórmula da juventude mudou, passou do "congelar a beleza no tempo" à ressaltar a beleza da idade que se tem, e assim, a Lancome, reparou seu erro de décadas atrás contratando hoje a mesma Isabella Rosselini, agora na casa dos 60 anos, para ilustrar as embalagens de seus produtos de beleza, que evolução não é mesmo?!


Se quisermos viver mais, temos que desejar envelhecer, admirar envelhecer, nos dedicar a descobrir e praticar formas de envelhecer bem e se você está torcendo o nariz sobre o papo de desejar envelhecer, eu te lembro uma coisa meu amigo, o contrário de envelhecer não é ser eternamente jovem, é morrer cedo.


Sejamos pró-age!




22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo